Carregando

Lucros e competitividade gerados pela sustentabilidade

Img
Img

As ações sustentáveis vão além do campo ambiental e se mostram eficazes para o sucesso das empresas que buscam empreender de novas maneiras. As empresas com olhar mais moderno em relação ao meio ambiente e à sustentabilidade são mais notadas pelos novos consumidores. 

De acordo com uma pesquisa do Green Brands Global Survey, realizada em 2009, 73% dos brasileiros planejam aumentar seus gastos com produtos e serviços verdes, sendo que 28% deles estão dispostos a destinar quantias até 30% maiores. Esses dados mostram que, hoje, o valor de uma empresa não é medido apenas pelo lucro, mas também pela sua riqueza intangível, à qual as ações responsáveis são inerentes.

Além de ser benéfica para o planeta, a sustentabilidade é perfeita para tornar as empresas mais competitivas e alavancar seus lucros. A gestão sustentável é uma estratégia de negócios obrigatória atualmente. 

O segredo está em apostar em novas oportunidades, buscando identificar iniciativas viáveis para o perfil de cada negócio. Ao enxergar a oportunidade gerada por ações em sustentabilidade e adotá-las, as empresas agregarão valor a suas iniciativas, e a área pode ganhar não só novos investimentos, mas também foco dos gestores e atenção para ações mais emblemáticas.

Uma pesquisa realizada pela Universidade de Harvard, nos EUA sobre o desempenho das maiores empresas do mundo, entre 1992 e 2010, considerando a adoção de políticas sustentáveis, listou as 27 posturas sustentáveis mais adotadas no meio empresarial. Eficiência energética, redução de emissão, respeito aos direitos humanos e transparência de informações foram as mais adotadas. 

Com esses dados, as empresas foram divididas em dois grupos:

1-) alta sustentabilidade: com mais de 10 posturas sustentáveis desde os anos 1990;
2-) baixa sustentabilidade: com menos de quatro políticas inseridas nos anos 2000.

Para verificar o desempenho das empresas, a pesquisa estudou o setor, o porte e a estrutura de capital de cada uma delas e completou essa análise com os resultados de uma pesquisa feita em bolsas de valores, averiguando o desempenho obtido nos últimos 18 anos (entre 1992 e 2010).

O resultado foi o seguinte: 

• As 90 empresas de alta sustentabilidade apresentaram melhores taxas de retorno, num período de 18 anos;

• O patrimônio de uma empresa de alta sustentabilidade valorizou 33 vezes em 18 anos e o de uma empresa de baixa sustentabilidade, 26 vezes;

• O retorno de uma empresa de alta sustentabilidade em 2010 foi de sete vezes o valor investido em 1992 e o de uma empresa de baixa sustentabilidade foi de 3,5 vezes;

• Analisando a evolução do valor das empresas ano a ano, também é possível verificar que, mesmo em momentos de queda nas bolsas, a desvalorização das empresas de alta sustentabilidade foi significativamente menor do que a das empresas de baixa sustentabilidade.

Ainda de acordo com a pesquisa, esse desempenho está relacionado com o perfil dessas empresas, que possuem uma governança distinta, baseada nos seguintes pressupostos:

• Foco no engajamento de públicos de interesse (stakeholders);

• Estabelecimento de processo de diálogo formal com esses públicos;

• Identificando os critérios de engajamento para cada público, bem como suas necessidades e demandas;

• Levantamento de riscos e oportunidades para o negócio;

• Reconhecimento dos públicos-chave para a empresa;

• Treinamento do executivos para engajar esses públicos;

• Criação de valor compartilhado, por atender tais demandas;

• Atuação com proatividade e transparência;

• Orientação de investimentos para o longo prazo, isto é, para processos, produtos e serviços de supram as demandas por qualidade e segurança socioambiental, além da financeira;

• A sustentabilidade é responsabilidade expressa da diretoria;

• Manutenção de um comitê de sustentabilidade que tem por tarefa orientar os executivos quanto às políticas de sustentabilidade e resultados esperados, bem como estabelecer comunicação com os públicos de interesse;

• Sistema de compensação da liderança atrelado tanto ao desempenho financeiro quanto à consecução de metas não financeiras ligadas aos indicadores-chave das políticas de sustentabilidade;

• Orientação aos acionistas ou investidores para resultados de longo prazo;

• Tomada de decisões baseada em dados da concorrência e do mercado, bem como nas informações relativas a stakeholders, devidamente auditadas por firmas independentes.

Estudos como esse são fundamentais pois além de atestarem que a sustentabilidade gera lucro, ao contrário do senso comum atual, trazem também quais são as melhores iniciativas, ferramentas e mudanças comportamentais necessárias para tornar real e mensurável esse lucro.

Quanto antes governos e empresas acordarem para essa realidade, mais rápido poderemos construir o desenvolvimento sustentável que desejamos.

Acesse aqui o estudo que se chama The Impact of a Corporate Culture of Sustainability on Corporate Behavior and Performance.

As iniciativas sustentáveis estão atreladas não só às empresas privadas, órgãos públicos também têm visto isso como uma oportunidade de fomentar novos mercados, como é o caso do programa pioneiro de Pagamento por Serviços Ambientais (PSA), implantado pela Prefeitura de Nova York aos agricultores das Montanhas Catskill.

A estratégia aponta que os protetores de áreas naturais – sejam eles governos, organizações não-governamentais ou particulares – devem ser reconhecidos pela conservação das terras, pois os serviços ambientais prestados em suas propriedades (que é principalmente a conservação da qualidade da água na região de nascentes) beneficia toda a sociedade. Nesse caso, a cada dólar pago pela manutenção da qualidade ambiental nas áreas de nascentes, foram economizados sete dólares no custo do tratamento da água.

O objetivo fundamental de qualquer organização é obter o maior lucro possível e, com mudanças no sentido global, em termos de muitos problemas relacionados ao meio ambiente, as empresas começam a ter que se adequar a essa responsabilidade; e comprovados os ganhos em competitividade, o mercado atualmente vêm incentivando projetos e processos com produtos voltados ao desenvolvimento sustentável pelo ganho econômico, social e ambiental, já comprovados. 

Você deseja fazer parte do grupo de empresas reconhecidas por adotar práticas de alta sustentabilidade e ainda assim gerar lucro, se manter competitivo e impactar positivamente o meio ambiente e a sociedade? 

Agende agora mesmo um bate papo com um de nossos especialistas e aprofunde ainda mais nesse tema:


1-) Contato direto através do iTrack WhatsApp 📲: (11) 99769-0736;
2-) Preencha o nosso formulário para um posterior contato: Neutralize iTrack

Obrigado!

Fonte: Ideia Sustentável
https://ideiasustentavel.com.br/a-sustentabilidade-que-traz-lucro