Carregando
iTrackPBlogo
Restam poucos dias para o fim do Prazo Limite imposto pelo DNIT...

Como a iTrack Brasil pode ajudar imediatamente você que é
Embarcador (Expedidor) ou Transportador
de produtos e resíduos perigosos?

ANTT-atualiza-regulamento
Observação: Cadastramento obrigatório apenas para as rotas realizadas durante o ano de 2019.

Através de uma solução sistêmica iTrack Brasil obtida através de algoritmos complexos e da combinação de ferramentas específicas tais como Geocoding, Maps, Distance Matrix e Maps Static, entregamos aos nossos clientes o layout totalmente padronizado, contendo todos os campos obrigatórios, exigidos pelo DNIT.

RESOLUÇÃO Nº 5.848, DE 25 DE JUNHO DE 2019

Art. 35. Constituem deveres e obrigações do transportador:

I – assumir as responsabilidades atribuídas ao expedidor, sempre que efetuar quaisquer alterações no carregamento de produtos perigosos, inclusive quando efetuar operações de redespacho​.

Mas na prática, como funciona?

– Para rotas fechadas diretamente para os clientes do Embarcador/Expedidor (independente do transporte ter sido por frota própria ou terceira do mesmo) a responsabilidade de cadastrar cada uma das rotas (expedições) no conceito “end to end” será integralmente do Embarcador/Expedidor.

– Para casos de rotas fracionadas o Embarcador/Expedidor tem que declarar mesmo assim a totalidade dessas rotas (expedições) só que a diferença é que os destinatários desses cadastramentos serão os endereços dos CDs das transportadoras que os Embarcador/Expedidor utilizam e que, consequemente, foram destinadas essas transferências. E depois essas mesmas transportadoras também terão que fazer o complemento de cada uma dessas rotas (expedições) cadastrando no DNIT como a origem sendo o CD deles até o destinatário final (cliente Embarcador/Expedidor).

A Equipe de Especialistas da iTrack Brasil aguarda o seu contato 👇
📲 WhatsApp: (11) 98464-2285